Luzon, Parte III: Os impressionantes campos de arroz em Banaue e Batad

By Rita Varandas - quinta-feira, maio 26, 2016

A esta hora, estou sentada no aeroporto de Manila depois de uma viagem nocturna de autocarro que durou 9 horas. O corpo ressente-se, afinal os trinta e poucos anos já fazem mossa, mas felizmente o espírito ainda permanece de boa saúde e partimos daqui a umas horas para o segundo destino desta viagem: a Indonésia. Só isso, deixa-me ainda mais animada!





Estas fotografias foram tiradas em diversos viewpoints dos campos de arroz em Banaue. Num deles estão expostos diversos utensílios e roupagem típica das tribos desta província montanhosa. Foi giro porque para além das vistas maravilhosas, conseguimos encenar uma espécie de peça teatral :)








Neste dia decidimos alugar um triciclo que nos custou 200 pesos, cerca de 4 euros e explorar as diversas perspectivas de Bananue. Preferimos esta opção porque obrigatoriamente tínhamos que dar descanso às pernas, aos pulmões e ao coração. No dia anterior aventurámo-nos num trekking que começou às 7 da manhã e terminou às 14:30 pelos campos de arroz de Batad.




Nesta fase, ainda estávamos frescos. A descida, já de si, foi complicada e durou cerca de duas horas, a subida implicou recorrer a todas as energias e mais algumas que houvesse. Mas no final, sentimos aquela satisfação por ter superado um desafio e ainda sobreviver para contar a história :)



Temos tantas fotografias e uma imensa vontade de mostrar todas que, neste post, decidi apostar mais no visual e menos na escrita. Nota-se que o cansaço já chegou ao cérebro, né? ;)






Daqui a umas horas já temos os pés na Indonésia. Já disse isto antes, não disse? ;)
Aterramos em Jakarta às 23:45 e felizmente, a internet do aeroporto ajudou-nos e conseguimos marcar já um hotel. Na quinta, com a cabeça e o corpo recuperados, decidimos o próximo destino. 

  • Share:

You Might Also Like

0 comments