Indonésia: Voltar ao lugar onde fomos (e somos) felizes!

By Rita Varandas - domingo, junho 05, 2016

Percebemos os dois, assim que chegámos, que a Indonésia tem para nós qualquer coisa de especial. Sentimo-nos bem nesta terra, gostamos da espiritualidade do lugar, do gosto pela arte e pelo artístico e da forma como as pessoas olham para a vida. Há três anos estivemos cá três semanas e a vontade agora é estender os 30 dias que o visto permite. Mas isso é antecipar o futuro e o que queremos mesmo agora é viver o presente!
Decidimos começar pela ilha de Lombok porque estrategicamente é das mais centrais, tendo em conta o que queremos visitar. 
Alugámos motos, o nosso meio de transporte favorito e fizemo-nos à estrada. A quantidade de motociclos nesta terra é impressionate. Ah, e conduz-se à esquerda, o que vem acrescentar ainda mais emoção à viagem ;) 
No caminho passámos por um mercado que nos captou a atenção, pelas cores, pelos produtos e sobretudo pela quantidade e diversidade de pássaros (não falo da primeira foto, que essa é de uma galinha comum :P) 











A seguir, fomos à procura do templo Pura Suranadi, o mais antigo e sagrado templo Hindu de Lombok. A maioria das pessoas em Lombok é muçulmana, a seguir surge o hinduísmo. Os rituais são de uma delicadeza imensa e os templos de uma arquitectura impressionate. 
Antes de entrar, temos que trajar a rigor e obedecer à etiqueta. 






As oferendas coloridas que são trazidas e que infelizmente os macacos destroem em 5 segundos. O tempo está repleto deles, na verdade, fica paredes meias com a floresta dos macacos, portanto, é afastar deles e seguir em frente. Até mesmo que vem aqui para orar tem receio dos macacos e fica desagradado com a fome voraz que têm pelas oferendas, mas nada há a fazer...


Para imensa alegria do Sérgio, os Indonésios são loucos por futebol. Jogam-no descalços, em campos sem o mínimo de condições, cheios de pedras e paus afiados, com uma bola de plástico normal, mas o gosto pelo desporto fala mais alto. O Sérgio descalçou os chinelos e fez umas fintas (as possíveis, porque havia ali muitas jovens promessas) :)



Nos dias seguintes embarcaríamos no desafio físico e psicológico mais duro das nossas vidas, sem sombra de dúvidas. Uma aventura. Decidimos subir o segundo maior vulcão da Indonésia, o Rinjani. Foram 3 dias e duas noites memoraveis... :)

  • Share:

You Might Also Like

6 comments

  1. Estou a ver que já conhecem o mago de Cascais! :) Bjs e Abraços cá de casa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahah, tiveram uma amostra do mago de cascais, sim!! Bjinhos e Abraços com saudades para ti e para as princesas! :)

      Eliminar
  2. <3 Gosto tanto!! Das fotos e da Indonésia, saudades ;) E talvez não seja uma galinha comum, Rita, não seriam as famosas lutas de galos? Por essas bandas isso é um jogo, à séria, com muitas apostas. Beijinho com saudade para os dois. PS: Hoje, finalmente, divulguei o vosso blog no FB, assim mais família poderá acompanhar... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana. Fico contente por gostar e pelo menos assim vai recordando os momentos que também passou no Indonésia. Sim, são galos de luta, coitadinhos, vida madrasta para eles :P Bjinhos dos dois e obrigada pela partilha no facebook! :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. É muito bom, mesmo. Uma descoberta por dia, tem efeitos milagrosos no ser humano! :)

      Eliminar