O 25 de Abril pelos olhos de um professor Suíço

By Rita Varandas - terça-feira, abril 25, 2017

Hoje na aula de francês o meu professor, suíço de nacionalidade e com raízes iranianas, começou a falar do povo português. Do nada. Todo o meu corpo ficou em sentido, afinal falava de mim, da minha família, dos meus amigos, de nós portugueses. 
Normalmente, quando se referem a Portugal falam do Ronaldo ou dos pastéis de nata, o que é motivo de orgulho, não há dúvida, mas há muito mais para contar sobre o país e as pessoas. 

Pensei que o professor soubesse a importância da data, do 25 de Abril, da revolução dos cravos, mas não. O tema da liberdade surgiu porque todas as semanas um dos alunos escolhe uma personalidade que o tenha inspirado e faz uma breve exposição de 10 minutos para o resto da turma. 

Hoje, foi a vez de uma colega espanhola e ela falou sobre Clara Campoamor. Desconhecia a personalidade, determinante na conquista do direito de voto das mulheres em Espanha. Para terminar, a minha colega escrevou no quadro uma frase de Campoamor, ponto de partida para a dissertação seguinte: "A liberdade aprende-se exercendo-a". 


E foi neste momento que o professor começou a falar do povo português e da sua ligação com a liberdade. Ele é uma pessoa bastante culta, mas me não parecia saber da importância da data, a julgar pelo seu discurso. 
Deixei-o continuar o raciocínio. Começou por dizer que os portugueses sabem o valor da liberdade porque estiveram privados durante décadas. Dizia que o povo português sabe que não é um bem adquirido ou dado, mas que se conquista e se pratica, todos os dias, em todos os momentos. Que o povo português é responsável pela sua liberdade e respeita-a... 

Falar de liberdade num dia tão especial para Portugal, comoveu-me, sobretudo estando longe das manifestações e notícias sobre a celebração. 
Procurei cravos em genebra, mas não os encontei à venda. No Domingo comprei rosas no mercado aqui da vila . Representam a gratidão/o amor pela liberdade herdada. 

  • Share:

You Might Also Like

0 comments